30.8.11

O dia em que quase ceguei meu próprio filho

Estou eu fazendo almoço. Corro ali na pimenteira moribunda ao pé do tanque e colho a pimenta necessária para a receita. "É tomate, mamãe?" Não, é pimenta. Não pode pegar porque arde.

Pegou. Gritei. Soltou.

Pegou o queijo fatiado ao lado e enfiou um naco na boca. "Arde, arde!" Haha, falei. Toma um copo de leite.

Coça o olho. "AI, ARDE, SOCORRO MAMÃE!"

Puta merda. Corro pro tanque para lavar. Enfio a mão na água e em seguida em seu olho, esquecendo que havia acabado de fatiar a pimenta e minha mão estava muito, mas muito mais apimentada que a dele. "Gritos ininteligíveis de aflição e dor". Puta merda.

Enfia o menino no chuveiro, lava a mão com sabonete, depois mete sabonete no olho do menino. Ele já nem emite sons, apenas ruídos de dor. O sabonete faz o truque, e ele consegue abrir os olhos.

Quantos dedos tem aqui? "Um, dois, três, quatro." Porra, ele não sabe contar. Pelo menos está vendo os dedos. Ufa!

7 comentários:

PatydaSara 30 de agosto de 2011 14:27  

Nanda,
na primeira lida, falei: "puta merda,puta merda,puta merda",
na segunda, pensei "ei, eu não conhecia esse truque do sabão",
na terceira, eu ri pra caramba da última frase...
ow, amiga, que aflição,hein?? seria cômico se não fosse fato...ainda bem que passou!! :)

bjssss de admiração!!!

PatydaSara 30 de agosto de 2011 14:31  

ps: eu também sofri com a pimenta vermelha quando era criança: peguei na pimenta, peguei na banana e fiquei horaaassss com o redor da boca e uma pálpebra de olho ardendo...minha vó que viu e passou açúcar aonde eu dizia que estava ardendo e a ardência foi diminuindo...

Mamãedoben 30 de agosto de 2011 14:34  

Quem disse que eu conhecia esse truque do sabão, Paty? Fiz o que pareceu mais sensato na hora: enfiei sabão no olho do menino! Pelo menos sabão de bebê "não arde no olho", e se arde, arde menos que pimenta, né?
Acho que eu só teria ficado mais assustada se ele tivesse respondido a quantidade exata de dedos que eu estava mostrando! ;)
E note que não foi a primeira vez que ele sofreu com pimenta, de outra vez pegou o vidro de pimenta do reino moída, espalhou no chão, desenhou com o dedo e coçou o olho. Foi uma aflição menor, mas acho que a lição só foi aprendida hoje! Ao menos você aprendeu de primeira, hem?

Lu Azevedo 30 de agosto de 2011 16:00  

hahahaha!

Olha só que coincidencia... Nessa semana fomos a um restaurante e o Rafa pediu um macarrão apimentado. Nic quis comer (ele gosta), só que, do jeito dele: levando macarrão na boca, na bochecha, cabelo e... nos olhos! Daí aquele corre corre também, mas quem foi com ele pro banheiro foi o Rafa. Nic voltou melhor, mas o olho dele ficou vermelho por um bom tempo! Um deus nos acuda! :)

E também ri da sua ultima frase! há!

Beijos,

Lu

PS: to adorando seus textos no mamiferas! Sao meus preferidos! :)

Jessica Penalva 30 de agosto de 2011 18:38  

Tadinhooo.
Mas Nanda, vc contando é um barato.

Anne 31 de agosto de 2011 17:28  

Nanda, perde a amizade da mãe quem ficou com dó do pequeno, mas riu demais com a forma como tu escrevestes? kkkkkk

Tá, me recompondo: tadico do Beni!!! Eu já sofri com pimenta e olha que já era maior que ele. Eu e meus irmãos pegamos umas malaguetas e mandamos ver... ai, ai... três chorando com olhos e boca ardendo!

Dani Franco 26 de outubro de 2011 00:51  

Me acabando de rir kkkkkkkkkk. É sempre bom passar aqui;-)