2.1.10

As muitas primeiras coisas (ou os 9 meses de Benjamin)

Um dia, quando eu era uma mãe descansada de deitava o bebê no berço e ia fazer suas coisas e ficava resmungando sobre como meu filho estava demorando a engatinhar, sentar e ser um bebê móvel, me falaram que quando ele fizesse a primeira dessas coisas, tudo se degringolaria, e viria rápido.

A primeira das primeiras coisas foi a primeira queda da cama. Não foi uma queda propriamente dita. Ele passou por um vão na grade de proteção da cama e foi escorregando, terminou em pé no chão. Não machucou, não chorou, só ficou um pouco assustado (ele, porque eu fiquei muito).

Depois ele teve um febrão de 39,5 que não cedia, passou um domingo inteiro molinho e eu morrendo de desespero. Uma semana depois (08/12) o motivo da febre aparecia como uma cabecinha de alfinete ali na gengiva inferior: o primeiro dente rasgou.

Aproveitando que seu sistema de dicção está ganhando novos aliados, os dentes, ele falou a primeira palavra no dia 04/12. Eu estava resolvendo algumas coisas no PC e ele com a babá, chorando porque queria mamar. Quando fui pegá-lo, ele esticou os bracinhos pra mim e falou "Mamã". Chorei por dentro, porque menina bonita não chora, já dizia Benjor. Agora fala Mamã, Papá e várias outras coisas ininteligíveis, é um tagarela de marca maior!

Ele já vinha ensaiando engatinhar desde o final de novembro, mas não conseguia ir muito longe, e não era um engatinho propriamente dito, mas uma minhocagem. Colocava o menino no tapete de borracha, ia beber uma água, voltava e o menino estava comendo grama. Meu novo mantra é "cria anticorpos". Perto do dia 20/12 ele engatinhou de verdade. Joelho esquerdo, joelho direito e mundo, me aguarde!

No outro dia do primeiro acerto na engatinhagem, ficou em pé no berço. Agora quer ficar em pé na banheira, no cadeirão, só em locais apropriados...

Recentemente teve a primeira queda da cama DE VERDADE. Ele lá dormindo, eu aqui de ouvido em pé na babá eletrônica e ouço um CAPLOFT, corro no quarto, ele estatelado no chão chorando. Demorou um tempão pra dormir de novo, mas nunca mais caiu. Da cama, isso é. Porque cai de bunda no chão, de testa no chão, está cheio de roxos que espero serem inerentes a essa fase do desenvolvimento. Ou isso, ou o conselho tutelar vem me tomar o menino já já.

Eu prometeria voltar a regularizar os posts, mas seria uma promessa falsa. Estou com pouco tempo de acesso ao computador, e se nem quando tinha muito tempo livre eu regularizava isso, imagina agora!

3 comentários:

Anderson Santos 4 de janeiro de 2010 14:59  

A única vantagem, Fernanda, é que a partir de agora vc tem um ano inteiro para tentar regularizar.

daniella 7 de janeiro de 2010 11:22  

e eu achando que vc não tinha atualizado mais isso aqui. um momento ocioso, passo por aqui e pimba! tem coisa nova sobre o 'menino ben' [modo âncora de telejornal off]!

olha, nas vezes q vi o menino do mês passado pra cá, não o vi falando nem mamã nem papá nem nada q eu pudesse entender. mãe só escuta o que quer mesmo :P

Anninha 13 de janeiro de 2010 23:11  

Eles crescem rápido, né? O meu baby aqui na barriga e eu doida que ele fique prontinho pra eu poder abraçá-lo, senti-lo... mas vou tentar me concentrar no agora, curtir o momento, pq ele passa. O tempo sempre segue e a gente não pode viver em função do que virá. Se preparar pra o futuro td bem, mas a gente precisa viver o presente, né? Afinal o presente é tão importante que tem até esse nome, rs.Beijo grande!